'SIC 10 Horas' >> Excerto da entrevista à Leonor Cipriano do Caso Joana na SIC - SIC GOLD ONLINE – SIC Sempre GOLD

Breaking

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

quarta-feira, 29 de maio de 2019

'SIC 10 Horas' >> Excerto da entrevista à Leonor Cipriano do Caso Joana na SIC






Hoje quarta-feira, dia 29 de maio de 2019, recorde um excerto da reportagem emitida pelo Primeiro Jornal da SIC, do ano 2004, do Caso Joana e também um excerto da entrevista à mãe Leonor Cipriano, entrevistada pela apresentadora Fátima Lopes, no Talk-Show 'SIC 10 Horas', com emissão em direto no canal de televisão de Paço de Arcos da SIC.

Recorde-se que o Caso Joana, começa quando a pequena Joana desapareceu a 12 de setembro de 2004 depois de ter saído de casa, em Portimão. Tinha 8 anos de idade.

A Leonor Cipriano, mãe da Joana, que foi condenada em 2005 a 16 anos e 8 meses de prisão.


A entrevista dada por Leonor Cipriano, poucos dias depois de Joana ter desaparecido, ao programa SIC 10 Horas foi ontem (no dia 14 de outubro do ano 2005), mostrada em tribunal. (Segundo Fonte do site do Jornal Público, do dia 15 de outubro do ano 2005.)



Nessa altura, Leonor, vestida com uma camisola preta, falava de Joana já no passado. A determinado momento, também ficou a ideia de que disse que a menor regressara a casa, após as compras. Para o Ministério Público, a cassete é mais uma prova de que a mãe da menor tem mentido desde o início do inquérito. E será também ilustrativa da personalidade da arguida. "É curioso, D. Leonor, que agora esteja a chorar. De manhã, quando vimos a reconstituição, não teve qualquer reacção. Só a vi mais atenta quando passou a entrevista na SIC.


Parecia gostar de se estar a ver", referiu o procurador João Carlos Pinheiro, durante as alegações, sendo contrariado por Sara Rosado. "É verdade que Leonor falava da filha no passado. Mas a apresentadora também o fazia e isso pode ter induzido a arguida", defendeu. (Segundo Fonte do site do Jornal Público, do dia 15 de outubro do ano 2005.)




A “porrada” que garante ter levado dos agentes da Polícia Judiciária diz tê-la feito, um dia, confessar um crime que não cometeu – o assassínio da filha. Em entrevista ao programa ‘SIC10 Horas’, dada por escrito a partir da cadeia de Odemira, Leonor Cipriano volta a jurar inocência e garantiu: “Se for condenada mato-me!”
(Segundo Fonte do site do Jornal Correio da Manhã, do ano 2005.)




Recorde em seguida um excerto da entrevista!



Sem comentários:

Enviar um comentário

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Deixe um comentário na caixa do facebook!

Post Bottom Ad

Páginas